Acupuntura dobra taxas de fertilização em mulheres

Início / Blog / Acupuntura dobra taxas de fertilização em mulheres

Mais do que uma herança da tradição chinesa, a acupuntura tem conseguido avanços que a medicina ocidental não consegue sozinha. É o caso do tratamento para fertilidade. O método, que é utilizado de forma isolada ou juntamente com técnicas de reprodução assistida, pode ser um grande aliado para quem sofre de infertilidade. Além de ser menos invasiva e ter menos efeitos colaterais, a acupuntura aumenta as chances de pacientes que tentam engravidar de 23% a 26% para cerca de 50%.

A busca para ajudar quem tem dificuldade para ter filhos tem aumentado, uma vez que as próprias clínicas de fertilização in vitro indicam a técnica milenar chinesa. Nesses casos, a acupuntura é usada de duas formas: uma é para estimular a ovulação quando existem alterações atribuídas a desordens emocionais.

Isso acontece quando os médicos não encontram causas biológicas que impedem a gravidez e chegam à conclusão de que pode haver ansiedade ou desordem hormonal. Assim, a técnica ajuda na reestruturação do eixo neuro-hormonal. O outro caso é quando a acupuntura auxilia técnicas de reprodução assistida, seguindo um protocolo de sessões mais específico.

Como funciona
O mecanismo de ação da acupuntura na mulher que deseja engravidar funciona na regulação de neurotransmissores, a fim de preparar o organismo para a gravidez e diminuir o nível de estresse da mulher. Primeiro, estimula-se a secreção das gonadotrofinas (hormônios mensageiros que regulam o funcionamento dos ovários), que influencia o ciclo menstrual.

Depois, trabalha-se para um aumento do fluxo sanguíneo para o útero, assim como para a inibição das contrações uterinas. Por último, foca-se na produção endógena de opióides (como a endorfina), que diminuem a resposta fisiológica ao estresse. Assim, há melhora considerável na chamada receptividade no útero, diminuindo as chances de rejeição do embrião.

A acupuntura ajuda mulheres que tentam engravidar ao estimular o fluxo sanguíneo para engrossar o endométrio (membrana que reveste a parede interna do útero), com o objetivo de tonificá-lo para a implantação do embrião. Segundo ele, a técnica chinesa é recomendada para mulheres que sofrem de: endometriose, dor uterina, irregularidade menstrual, obstrução das trompas, fluxo menstrual intenso ou mesmo aquelas que se queixam de diminuição da libido.

Homens

A acupuntura pode ser utilizada para melhorar a fertilidade de homens com baixa quantidade de espermatozóides normais. Segundo estudo realizado no setor de Reprodução Humana da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), foi registrado um aumento médio de 25% na quantidade de espermatozóides morfologicamente normais em pacientes tratados com técnicas de acupuntura.

O estudo revela que o método traz esperança para indivíduos que já se submeteram a técnicas tradicionais com medicamentos sem obterem melhora na qualidade de seus espermas. Participaram do trabalho 19 homens que se haviam submetido aos mais diversos tipos de tratamento na medicina tradicional, sem resultados satisfatórios. O tratamento, com 20 sessões, durou 10 semanas. Um grupo com 10 voluntários recebeu aplicações em pontos falsos de agulha ou de calor (moxabustão) e os outros 9 receberam nos pontos corretos, com resultado animador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter!