Atividades físicas ao ar livre

Início / Blog / Atividades físicas ao ar livre

Lugares fechados nem sempre são os locais preferidos de todos para praticar exercícios. Há quem adore caminhar, mas não suporte praticar caminhada na esteira, por exemplo. Por isto, o horário de verão pode ser visto como um convite para aproveitar de forma mais intensa as horas de sol disponíveis ao final do dia, servindo de estímulo para praticar atividades físicas ao ar livre, seja sozinho ou com a família e amigos. Quer algumas sugestões? Separamos quatro atividades que são capazes de acalmar os pensamentos, revigorar as energias e desconectar o praticante do mundo.

PULAR CORDA

Esse passatempo costumeiramente associado à infância é muito eficiente em diversas fases da vida, trabalha diversos músculos do corpo, especialmente as pernas, e fica ainda mais divertido quando praticado ao ar livre. Quer uma boa notícia? É possível gastar cerca de 350 calorias em 30 minutos.

Melhore o desempenho

Comprimento da corda: para o comprimento estar ideal é preciso pisar no meio da corda e verificar se as extremidades estão na altura dos músculos peitorais. Treine os movimentos: comece sem usar a corda, assim fica mais fácil dominar o movimento e conseguir repeti-lo com sincronia e ritmo.

Altura do pulo: não é preciso saltar o mais alto possível, basta apenas pular o suficiente para a corda passar sob os pés, assim os movimentos ficam mais ágeis.

Calçado apropriado: preze por estar calçando um tênis com bom amortecimento, isso é essencial para treinar com segurança.

 

PEDALAR

Andar de bicicleta é um exercício aeróbico, o coração, vasos sanguíneos e pulmões ficam constantemente solicitados. Além disso, é uma atividade que possibilita gastar calorias em grande quantidade, de acordo com a intensidade da prática e o peso do praticante. Por exemplo, uma pessoa que pesa 70 kg e pedala a 19 km/h, ao final de uma hora queima em média 420 calorias. Já quem pesa 90 kg e pedala por uma hora na velocidade de 22 km/h pode chegar a gastar 720 calorias.

Melhore o desempenho

Posição dos braços: deixe os braços levemente dobrados ao segurar o guidão, para evitar tensionar os ombros e costas.

Altura do banco: observe se os joelhos estão semiflexionados, pois para pedalar eles nunca devem ficar totalmente estendidos, isso ajuda a evitar lesões.

Calçado apropriado: para melhorar a pedalada, prefira tênis com solado rígido, que não dobre facilmente.

 

ANDAR DE PATINS

Ao patinar o corpo todo trabalha para manter-se equilibrado e a contração feita com os braços, costas e abdômen ajuda a fortalecer os músculos dessas regiões. Nos glúteos e nas pernas é possível sentir com mais intensidade o enrijecimento, afinal, são eles que trabalham intensamente durante o movimento. O alto gasto calórico também acompanha a patinação, em 30 minutos de patinação intensa é possível queimar cerca de 400 calorias.

Melhore o desempenho

Postura: deixe os joelhos levemente flexionados, projete o quadril para trás e o tronco para frente.

Equipamentos: para garantir a segurança e evitar traumas, utilize munhequeira, joelheira, cotoveleira e capacete apropriados para o esporte.

Como cair: se percebeu que vai cair, dobre os joelhos e coloque as mãos na frente do rosto para protegê-lo.

 

CORRER

A prática da corrida é uma atividade bastante gratificante e quando realizada com frequência é possível adquirir resistência em pouco tempo. A corrida melhora o condicionamento cardiorrespiratório, auxilia no emagrecimento e/ou na manutenção do peso e fortalece músculos, ossos, ligamentos e tendões. E quanto ao gasto calórico? Ele também varia conforme a intensidade da prática e o peso do praticante. Por exemplo, uma pessoa que pesa 60 kg e corre a 10 km/h, ao final de meia hora de corrida consegue queimar em média 300 calorias. Já quem pesa 80 kg e corre por meia hora na velocidade de 12 km/h pode chegar a gastar 480 calorias.

Melhore o desempenho

Posição dos braços: deixe os braços levemente dobrados ao segurar o guidão, para evitar tensionar os ombros e costas.

Altura do banco: observe se os joelhos estão semiflexionados, pois para pedalar eles nunca devem ficar totalmente estendidos, isso ajuda a evitar lesões.

Calçado apropriado: para melhorar a pedalada, prefira tênis com solado rígido, que não dobre facilmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter!